Home » Manual do Bullying e outras sátiras de humor pós-ativista by Newton Cannito
Manual do Bullying e outras sátiras de humor pós-ativista Newton Cannito

Manual do Bullying e outras sátiras de humor pós-ativista

Newton Cannito

Published
ISBN :
207 pages
Enter the sum

 About the Book 

Manual do Bullying e outras sátiras de humor pós-ativista chega com a acidez e a ironia de Newton Cannito para criticar, achincalhar e bullyinar a hipocrisia e o humor Tupiniquim. De forma direta, sem enrolação e com bastante zombaria, Newton põe oMoreManual do Bullying e outras sátiras de humor pós-ativista chega com a acidez e a ironia de Newton Cannito para criticar, achincalhar e bullyinar a hipocrisia e o humor Tupiniquim. De forma direta, sem enrolação e com bastante zombaria, Newton põe o dedo nas feridas nacionais e fala daquilo que o humor politicamente correto, frequente nos dias de hoje, não permite ou teme fazer.Depois do prefácio, escrito por Luiz Eduardo Soares, é dada fé a uma advertência do fictício Ministério da Seriedade Crítica, criado pela presidente eleita (pausa para pensar!), que nomeou a Pedagoga do Humor para “garantir que toda piada respeite a moral e os bons costumes”. Como bom humorista e bastante correto, Newton segue as regras do “ministério” e explica sua obra no Justica(R)tório. “Temos que explicar a função social do humor e por que esse tipo de piada é necessária socialmente” justifica Newton.Tudo justificado, explicado e carimbado? Parte-se então para os herdeiros, comunistas, crentes, pobres, aristocratas, jornalistas, intelectuais, gays, deficientes, policiais e tudo mais que fomente um bullying básico e clássico. Mesmo que de mau gosto, inconsequente e desrespeitoso (afinal, o leitor já havia sido avisado), a justificativa está logo no começo de “O bullying é uma arte”.Entre anúncios de serviços de justificativa (nos dias de hoje vender é tudo!), o leitor encontra capítulos que transbordam bullyinações. Como por exemplo, o Relatório Alien, parte em que são reunidos documentos extraviados de um alienígena desconhecido. Neste, são trazidas minibiografias de celebridades, como Hitler, “anão vienense que tentava ser ariano”, Gandhi, “intelectual inventor da anorexia”, Steve Jobs, “Filósofo pragmático que, tal como Eva, mordeu a maçã e deu aos homens o poder para competir com Deus na criação dos mundos”, entre outros.Ao contrário do que se pensa, o Manual do Bullying não vem para ensinar ou apontar as “cinco lições para se tornar um bullyinador” e sim, para questionar e expor os problemas que toda essa demagogia, perdoe, pedagogia, traz para a sociedade moderna. É um ataque às pedagogas do humor e a defesa à liberdade dos humoristas. Um livro que problematiza o debate sobre o politicamente correto.“O que faço aqui é dar munição para o bullynador se defender da tia pedagoga. Elaboramos uma série de justificativas teóricas que defendem a importância cultural do bullying”.